Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rapariga com Sol

" Há pessoas que transformam o Sol numa mancha amarela, mas há aquelas pessoas que fazem de uma simples mancha amarela o próprio Sol " Pablo Picasso

Rapariga com Sol

" Há pessoas que transformam o Sol numa mancha amarela, mas há aquelas pessoas que fazem de uma simples mancha amarela o próprio Sol " Pablo Picasso

18
Mar17

Show Women In The Last Age

Margarida

Divertes-me, não é recente o fenómeno. Fico de meio sorriso divertido ao olhar os mesmos gestos de fingido espanto, boca aberta em ó como se não delirasses com elogios e te sentisses indigna deles. Mentira, adoras ser bajulada, és fanática dos teus gestos oblongos, arranques dramáticos desse corpo avantajado que Deus te deu. Fico a olhar o revirar das tuas mãos e lembro-me da bruxa de Into The Woods. O máximo que dou a título póstumo em relação ao teu amanhã é uma banana.

 

09
Mar17

Como Assim?

Margarida

Não entendo esta dos dias marcados para ser algo. Também não compactuo nesse tal dia da mulher, me lembrar de outra senão eu.

Eu nunca quis igualdade com ninguém, muito menos com homens,somos diferentes e ainda bem que o somos e também não quero ser igual a outra mulher, porque cada uma por si é única e perfeita á sua maneira, cada uma com sua historia pessoal e todas juntas sendo um círculo centrado oculto e perfeito, que emerge do coração universal que nos envolve.

Dias da mulher, são todos os dias da minha vida, todos os passos, erros e alegrias, o riso os sonhos, os meus sonhos, que analisados á lupa gigante que nos observa, são presumo, um só com as demais. Ser respeitada na sua condição de Ser Mulher.

 

 

 

 

 

 

08
Mar17

8 de Março

Margarida

IMGP0400.JPG

 

A EXALTAÇÃO DA PELE

 

Hoje quero com a violência da dádiva interdita.

Sem lírios e sem lagos                                      

e sem o gesto vago                                          

desprendido da mão que um sonho agita.        

Existe a seiva. Existe o instinto. E existo eu    

                   suspensa de mundos cintilantes pelas veias                      

    metade fêmea metade mar como as sereias.      

                 

NATÁLIA CORREIA.   

               

                 

 

                 

                  

 

 

 

 

 

 

 

 

03
Mar17

Eu é que sou a dona da artrite.

Margarida

Ando aos poucos  a convencer-me que estou velha. O meu infinito, fina-se no espaço limitado dos meus joelhos.

Para que conste, auto-medico-me e assim vivi saudavelmente e confortável nos últimos dez anos de vida, mas, desta vez, fui ao médico porque achaque sobre achaque custa.

Erro meu, má fortuna...Resultado da pesquisa:

Electrocardiograma, perfeito. Coração de miúda que sempre fui. Análise ao sangue, vermelho, viscoso quanto baste, nada errado a assinalar.

--Então boa tarde, fique bem, e passe por cá novamente daqui a três meses--

Dez anos, quer o Dr dizer, e como eu é que sou a dona dos achaques, abri o Simposium e auto-mediquei o corpo, sendo que para o espírito, fui buscar á estante a lírica de  Camões.

Estou melhor obrigado.

 

 

17
Fev17

Perfídia!

Margarida

 

e sem te dizer porquê

junto aqui azul ferrete

maracujá uva passa

e uma lágrima de apache

p'ra proteger a cabeça

não vás ficar marafado

por te enfiar o barrete

Perfídia! Ontem mesmo assim o disse, e vens tu com uva-passa roubar as letras, conspurcar-me a intenção, lamber-me os pés como um cão. Torço-me de tanta dor dos joanetes da alma, cabeça rodopiando para fugir ao barrete que carece compostura e algum azul ferrete para compor a figura.

Assunto encerrado, e temendo as represálias de copiar caracteres, propositadamente não usei " expectável" que é palavra rebuscada da idiotice de alguns, muito usada em televisão, noticiários e afins.

 

 

 

16
Fev17

Sempre que te vejo fico nauseada.

Margarida

Porque o céptico é frequentemente um sensível que usa uma máscara, formula, autoconhecimento, piadola pidesca, que julga inteligente astuta e reprimidora, eis que aqui reproduzo um dos cinco comentários feitos no mesmo dia 13 deste mês de Fevereiro pelo Senhor Manuel Luis Pereira Rodrigues.

" Mais sorte tenho eu! Viajo entre o sul e a cidade de Coimbra. Ó margarida é tão moroso este copiar caracteres! Bjs"

 

Agora nós outros.

IMGP0358.JPG

 

Ainda estou fotofóbica, falo clinicamente compreenda-se, mas já consigo olhar para o ecran sem cegar.

Coisas que acontecem a olhos que já viram muito mais do que o Bié Angola Moçambique, já fui aos Açores lálálá já fui um conquistador.....

Cacilhas, Fornos de Algodres, e todas as rotas que um grande barquinho de carreira que não era de brincadeira, fez á volta do mundo.

Voltarei......

 

 

21
Jan17

Três Dedinhos em Uníssono

Margarida

Há um destaque de uma moça, que ensina a formular as técnicas do desejo de emagrecer, parece-me que é também o desejo de centenas de outras moças para o novo ano.

Então moças, o melhor mesmo é comer pouco, melhor ainda é não comer e só beber e muito melhor ainda, direi primordial, é conhecer e praticar o "Método Silva" que foi mesmo de onde a moça do destaque retirou o processo.

Claro que se pode remendar e substituir passos, pois bem, não emagrecem a ponta de um corno.

Então vão na Internet pesquisar o velhinho "Método Silva", é grátis e os fundamentos básicos estão lá todos para emagrecer, engordar, vender a casa, arranjar homem ou estacionar o carro na rua mais movimentada.

Não digam que nada vos ensino, 3 dedinhos em uníssono e lá vamos nós a caminho da felicidade.

????????????????

 

 

17
Jan17

A Tesoura de Átropos

Margarida

Admiro os que ficam em silêncio perante a morte, que lhe dão a importância e respeito que merece, apesar do incomodo e da perturbação que exerce sobre os que ficam na vida.

Muitos, foi mesmo um corropio que julguei sem fim, falaram, disseram, inventaram, mentiram sobre a morte de Mário Soares, todos,sem excessão, foram almoçar a sua casa, creio até,que ficavam de véspera guardando lugar à mesa.

Estou habituada a lidar com a morte de homens e mulheres, que à sua maneira, foram os heróis da sua própria vida, por isso, por saber, na hora da despedida costumo cantar baixinho um cantigo de honra e respeito. Não é a primeira vez que o digo, e advém de saber ouvir as velhas histórias dos homens, no lugar de olhar a calada fria e inóspita memória de muros.

Foi muito difícil eu chegar a este "estádio", precisei aceitar limitações banhadas a lágrimas e, em cada porta do inferno deixar algo que na verdade não me pertencia, pequenas mortes que foram necessárias para saber esperar tranquila a entrada final num bosque de álamos pretos e atravessar o Estige. Li Robert Graves, segundo ele, Estige (que significa ódio) " contém águas que são veneno mortal, mas que também podem conferir imortalidade".

Sem nunca ter votado no Dr Mário Soares, achando-o excessivo, abrupto e néscio em muitas ocasiões, mas reconhecendo a sua coragem e contributo para a Liberdade não só em Portugal mas no mundo, liberdade que me permite por exemplo escrever o que me apraz.

Sem nunca ter almoçado com ele nem tomado chá, que é coisa que os comensais do Dr Mário Soares, na maioria também não tomaram, mas respeitando a Moira que lhe coube e que ele honrou, esperei que se calassem muitas vozes, contudo desejando que os que verdadeiramente o honraram em silêncio, jamais permitam que a sua memória atravesse o Letes.

15
Jan17

Se Não Tenho Nada a Dizer o Melhor é Estar Calada.

Margarida

 

" Je suis toujours autre chose que ce que ce je suis vraiment, je ne suis jamais vraiment ce que vous croyez que je suis. Je suis parmi vous tout à fait par hasard et presque par illusion. Je n'ai jamais cessé de me quitter"

Jean D'Ormesson

 

Sendo assim, calada fico, perante tanta palavra inútil, tanto acto estúpido na nostalgia das inteligências transtornadas.

Somos todos vraiment outra coisa de ser.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Algumas imagens são retiradas da internet, se alguém se sentir lesado, serão retiradas.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D