Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rapariga com Sol

" Há pessoas que transformam o Sol numa mancha amarela, mas há aquelas pessoas que fazem de uma simples mancha amarela o próprio Sol " Pablo Picasso

Rapariga com Sol

" Há pessoas que transformam o Sol numa mancha amarela, mas há aquelas pessoas que fazem de uma simples mancha amarela o próprio Sol " Pablo Picasso

18.03.17

Show Women In The Last Age


Margarida

Divertes-me, não é recente o fenómeno. Fico de meio sorriso divertido ao olhar os mesmos gestos de fingido espanto, boca aberta em ó como se não delirasses com elogios e te sentisses indigna deles. Mentira, adoras ser bajulada, és fanática dos teus gestos oblongos, arranques dramáticos desse corpo avantajado que Deus te deu. Fico a olhar o revirar das tuas mãos e lembro-me da bruxa de Into The Woods. O máximo que dou a título póstumo em relação ao teu amanhã é uma banana.

 

09.03.17

Como Assim?


Margarida

Não entendo esta dos dias marcados para ser algo. Também não compactuo nesse tal dia da mulher, me lembrar de outra senão eu.

Eu nunca quis igualdade com ninguém, muito menos com homens,somos diferentes e ainda bem que o somos e também não quero ser igual a outra mulher, porque cada uma por si é única e perfeita á sua maneira, cada uma com sua historia pessoal e todas juntas sendo um círculo centrado oculto e perfeito, que emerge do coração universal que nos envolve.

Dias da mulher, são todos os dias da minha vida, todos os passos, erros e alegrias, o riso os sonhos, os meus sonhos, que analisados á lupa gigante que nos observa, são presumo, um só com as demais. Ser respeitada na sua condição de Ser Mulher.

 

 

 

 

 

 

08.03.17

8 de Março


Margarida

IMGP0400.JPG

 

A EXALTAÇÃO DA PELE

 

Hoje quero com a violência da dádiva interdita.

Sem lírios e sem lagos                                      

e sem o gesto vago                                          

desprendido da mão que um sonho agita.        

Existe a seiva. Existe o instinto. E existo eu    

                   suspensa de mundos cintilantes pelas veias                      

    metade fêmea metade mar como as sereias.      

                 

NATÁLIA CORREIA.   

               

                 

 

                 

                  

 

 

 

 

 

 

 

 

03.03.17

Eu é que sou a dona da artrite.


Margarida

Ando aos poucos  a convencer-me que estou velha. O meu infinito, fina-se no espaço limitado dos meus joelhos.

Para que conste, auto-medico-me e assim vivi saudavelmente e confortável nos últimos dez anos de vida, mas, desta vez, fui ao médico porque achaque sobre achaque custa.

Erro meu, má fortuna...Resultado da pesquisa:

Electrocardiograma, perfeito. Coração de miúda que sempre fui. Análise ao sangue, vermelho, viscoso quanto baste, nada errado a assinalar.

--Então boa tarde, fique bem, e passe por cá novamente daqui a três meses--

Dez anos, quer o Dr dizer, e como eu é que sou a dona dos achaques, abri o Simposium e auto-mediquei o corpo, sendo que para o espírito, fui buscar á estante a lírica de  Camões.

Estou melhor obrigado.